@PatuemFoco

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Qual impacto a música tem em seu cérebro?

A música nos cerca e nos inunda, faz a gente se emocionar, faz a gente viajar no tempo, nos dá força e nos preenche em momentos de paz. A música está em todos os lugares, em cada som, em cada ritmo e em cada voz. Contudo, o que realmente acontece com nossos cérebros quando ouvimos uma música? Por exemplo, com a música conseguimos e ativar os dois hemisférios do cérebro e criar mais conexões entre eles.

O cérebro humano é composto, como foi falado anteriormente, por dois hemisférios. O hemisfério esquerdo é responsável pela parte mais lógica, o raciocínio, os números, a linguagem, etc. Por outro lado, o hemisfério direito lida com funções mais intuitivas, imaginativas e criativas.


Desde o nosso nascimento já existem sons que ajudam no desenvolvimento do nosso cérebro. O bebê pode até mesmo reconhecer a voz de sua mãe antes de qualquer outro som. A verdade é que a audição é um dos primeiros sentidos que se desenvolve nas crianças.


O que acontece quando ouvimos música? O lado direito do nosso cérebro nos faz imaginar e deixa nossas emoções voarem, enquanto o lado esquerdo será ativado através da análise das obras e enfatizando a parte mais racional, como por exemplo o significado da letra, figuras musicais, ritmos…

Benefícios de aprender música

A plasticidade do cérebro na infância é enorme, e com a música é possível ativar ambos os lados do cérebro e fazer com que os hemisférios criem mais conexões. É algo que os adultos também podem trabalhar. Nesse sentido, embora as mudanças ocorram de maneira menos pronunciada e mais lenta (nossa plasticidade neuronal é menor), também conseguiremos enriquecer a arquitetura do nosso cérebro.


Alguns dos benefícios que podemos obter a partir da aprendizagem musical relacionados com o hemisfério esquerdo do nosso cérebro:

  • Melhorar a memória.
  • As habilidades motoras finas ou grossas, dependendo do tipo de instrumento que tocamos.
  • O ritmo.
  • Coordenação corporal.
Se, por outro lado, olharmos paro o lado direito, algumas das melhorias que podemos ter seriam:

  • Desenvolver a imaginação.
  • A criatividade.
  • A harmonia.
Se nos concentrarmos no plano das emoções, também poderemos mudá-las dependendo de qual parte do cérebro for ativada. E então, como podemos nos ajudar com a música no âmbito social? Se pudermos ativar emoções que unam ou promovam a empatia para nos aproximar dos outros, faremos com que nosso cérebro crie novas conexões e novas rotas, ativando as novas emoções com melodias.

Música e emoções

É extraordinário que todas as emoções aqui descritas possam ser ativadas com apenas um sentido, a audição.

Podemos ouvir uma música e relaxar, como também podemos ouvir uma melodia que pode ativar-nos ou colocar-nos em um bom humor ou recarregar nossas baterias. Como podemos aproveitar ao máximo as possibilidades que a música nos dá?

Cada música tem a capacidade de ativar uma emoção. A musicoterapia é um exemplo de tudo que foi discutido. Trata-se de utilizar a música e todos os seus elementos a seu favor; levando em consideração que cada um teria que usá-la de sua forma particular.


A musicoterapia permite desenvolver a nós mesmos em um novo contexto, conhecer uns aos outros através da música e explorar emoções que às vezes nos acompanham como melodia de fundo, sem chamar a atenção da nossa consciência.

Lembre-se de que podemos nos comunicar de uma maneira diferente (com ou sem linguagem), melhorar as relações, o movimento, a organização, deixar-nos levar e nos libertarmos para explorar um novo mundo com os olhos fechados. Tudo isso para melhorar a integração dos hemisférios e o bem-estar pessoal. Então te propomos… vamos apertar o play e nos deixar levar? Atreva-se a descobrir a si mesmo e a voar com a música.

Fonte: A mente é maravilhosa / Via Blog da 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).